terça-feira, 31 de agosto de 2010

10 anos de saudades do nosso querido MAQUININHA ou de Domingos Sufredini


Hoje em pleno dia do blog, o meu não poderia ficar sem citar esta personalidade que durante muitas décadas sua chácara às margens do córrego Felicidade se tornou uma oficina de maquinas à céu aberto, para minhas boas recordações no ano de 1976 vindo a esta cidade a convite de Amaury Ferreira de Assis Junior e de Luis Roberto Domingues Ramos para exercer função Diretor de Produção Gráfica no Jornal Dia e Noite fui acolhido em um churrasco em meio a frondosas árvores e muitas peças de tratores. A chacara do Maquininha era uma referência a qualquer trabalhador que tenha passado pela manutenção ou comissão na Br 153. Hoje Maquininha é saudade e o local se tornou Bairro São Deocleciano ou seja um santo que não existe até prova em contrário na minha modesta opinião. Domingos Sufredini ou MAQUINHA nesse 11 de novembro atingiria o centenário aniversário , espero que nossas autoridades tenham lembrança nessa data e não fique no esquecimento como na maioria dos moradores que residem naquele bairro.

Saiba mais sobre a curiosa biografia de Domingos Sufredini ou MAQUININHA dando um clique no titulo na lista das personalidades aniversariantes do dia 30 de novembro e dada publicidade no ano de 2008.


2 comentários:

Unknown disse...

Eu nasci na chacara do maquininha. La passei toda minha infancia. Meu saudoso pai era funcionario da CER-2 que se tornou DNER e hoje DNIT. Epoca de ouro. La tinha tudo. Hoje apenas mais um bairro residencial. Nada da antiga chacara foi preservado. Ate a capelinha em homenagem a N Sra Aparecida foi derrubada. Saudades, so restou saudades.

Gui disse...

Eu frequentava a chácara do Maquininha junto com os meus pais. Meu Pai era primo da primeira mulher dele. Talvez por isso eu sempre sonhei morar numa chácara, sonho este que se concretizou em 1995, aqui na cidade de Bauru. Tenho muitas saudades dele e daquele tempo.

Bauru, 10 de junho de 2015.

Egberto Cavariani